Blog - Romeu di Sessa

  • Romeu di Sessa

Dicas para iniciantes

Cinco dos piores erros que um roteirista pode cometer.

1) Esta aprendi com Aaron Sorkin e é perfeita: “o pior erro que um roteirista pode cometer é contar para o público alguma coisa que ele já sabe.”. Isto é fatal mesmo. Se uma informação já foi passada, não há necessidade alguma dela ser repetida. E se o público não entendeu a informação da primeira vez, só pode existir um único culpado disso: o roteirista...

2) O pior dos erros é desrespeitar a inteligência do público, é achar que tudo tem que ser sempre muito bem explicadinho, é fazer cenas “on the nose”, excessivamente expositivas, como se você estivesse sempre falando com pessoas mais burras que você. O público vira as costas e te deixa falando sozinho.

3) É preciso entender a diferença entre inteligência e cultura. Minha regra é: Exija sempre inteligência do público, nunca exija cultura. Se você vai citar Kant no seu filme, você tem que passar essa informação de quem é Kant, porque ninguém é obrigado a saber de quem você está falando. E piora: tem que mostrar quem é Kant de uma maneira orgânica, natural, não professoral, nem vertical. É difícil, eu sei. Por isso um roteirista ganha bem.

4) Um outro erro bem grave é não respeitar seus personagens, é obrigá-los a fazer coisas que eles não fariam porque você, roteirista, precisa que eles façam. Personagem não é empregado do roteirista, ele não está lá para servi-lo, ele tem vida própria, códigos próprios, motivações próprias. E o contrário disso é um acerto: se você respeitar seus personagens eles retribuem, lhe ajudando a compor a história.

5) O quinto erro é técnico, e muito frequente em pessoas que já escrevem (e bem) em literatura e estão agora migrando para cinema. O erro é achar que descrição de cena é um bom lugar para ser poético. Não é!!! Então encontramos num roteiro algo como: “A chuva caia lá fora, com suas gotas emprestando um brilho único às pétalas de rosa no jardim. O vidro da janela, salpicado de pingos d’água rebatidos no parapeito, deixavam difusa a imagem formada através da vidraça”. Isso tudo num roteiro é escrito assim: “Chove.”. E mais nada.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Todo mundo tem várias ideias para roteiros todos os dias, todo mundo todo dia vê uma situação ou ouve uma história que poderia virar um filme. Só que a maioria das pessoas não sabe o que fazer com iss

Para esta pergunta tenho duas respostas, uma “objetiva”, outra “filosófica”. Falo de ambas. Eu sempre escrevi. E tive algumas influências importantes para isso. A primeira foi meu avô, que também escr